A sociedade merece a polícia que tem?

eu escolho socorrer o policial

Esta parece ser uma pergunta idiota, mas há cinco dias ela não sai da minha cabeça. Acredito que dividiria mais opiniões que a pergunta feita em um programa de certa emissora de televisão que tem subvertido os valores de nossa sociedade.

Depois que, em um grupo de 8 pessoas, 7 disseram preferir socorrer um traficante e apenas 1 teve peito para dizer que socorreria um policial, penso se realmente vale a pena ser policial.

Fico discutindo comigo mesmo porque eu deveria sair de casa, vestir minha farda, entrar em uma viatura e ir para a rua defender esta sociedade que vai escolher socorrer o traficante ao invés de mim?

Apesar dos 7 que preferiram o traficante não merecerem uma gota do meu suor, eu vou cumprir meu juramento de defender com minha própria vida aquele único indivíduo que escolheu socorrer o policial.

Policial x traficante

Gostaria de destacar um trecho de um texto retirado da página do Facebook do Deputado Federal Capitão Augusto:

A decisão entre socorrer o traficante ou o policial é, em última análise, a escolha entre o bem e o mal.

O policial militar sai todos os dias de sua casa sem saber se voltará para o seio de sua família, oferecendo sua vida para proteger aqueles que nem mesmo conhece.

Enquanto isto, o traficante destrói famílias e, sem qualquer respeito aos direitos humanos, assassina nossos filhos e filhas.

Decidir entre o policial e o traficante é, portanto, decidir entre a vida e a morte, entre a ordem e a barbárie.

Cada sociedade faz suas escolhas e colhe seus frutos. E você, quem socorreria? O policial ou o traficante? Lembre-se: os frutos de sua decisão serão colhidos por você e seus filhos!

eu escolho salvar o policial

Foto: Clayton de Souza/AE

A pergunta se você escolhe socorrer o policial ou o traficante deveria soar como um “tapa na cara” de muita gente, porém, cada dia mais, tem sido a realidade vivida em nosso país.

É comum ouvir pessoas dizendo que nossa polícia deveria ser como a dos Estados Unidos e outros países desenvolvidos. Mas como ter uma polícia como a deles se nossa sociedade não é como a de lá?

Enquanto no Brasil, muitas pessoas torcem para o policial se dar mal em uma ocorrência e chegam ao absurdo de venerar o bandido, os americanos torcem é para o bandido se dar mal e, se precisar, ainda ajudam o policial.

eu escolho socorrer o policial

Fonte: r7.com

Inversão de valores morais

Em nosso país, o certo passou a ser errado e o errado é que está certo. Enquanto o cidadão de bem está atrás das grades de sua casa, o bandido sorri da justiça que não consegue colocá-lo atrás das grades da cadeia.

As pessoas reclamam da violência, da impunidade, principalmente dos menores infratores, dos filhos no mundo das drogas, das mortes de inocentes… Mas preferem salvar justamente aquele que está diretamente ligado a todos estes problemas: o traficante.

Existe um conhecido ditado que se adequa muito bem para esta discussão: Quem poupa o lobo, sacrifica a ovelha!

Quem escolhe socorrer o bandido corre o risco de precisar da polícia para defendê-lo do próprio bandido que ajudou a socorrer, mas o policial que não foi socorrido não estará mais ali para ajudar.

Retornando a pergunta inicial se a sociedade merece a polícia que tem, prefiro acreditar que sim. Mas não posso discordar daqueles que pensam que a sociedade não merece o sacrifício de cada um de nossos guerreiros de farda.

Porém se eu tomar minha decisão baseado naqueles 7 que preferem o traficante ao policial, aquele jovem que socorreria sozinho o policial vai achar que tomou a decisão errada.

Sempre que sentir vontade de desistir de defender esta sociedade hipócrita, lembrarei que pelo menos 1 pessoa decidiu me defender e ele merece meu sacrifício.

Apesar de revoltante, este tema não é novo e já havia sido debatido no artigo Servir a sociedade, mesmo com o sacrifício da própria vida.

E na sua opinião, a sociedade merece a polícia que tem?

Deixe seu comentário logo abaixo. Aproveite para compartilhar este texto em suas redes e ajude seus amigos a decidir se salva o traficante ou o policial.

http://blogdograduado.com.br/2016/11/a-sociedade-merece-a-policia-que-tem.html

Comentários pelo Facebook
Publicado em Geral Marcado com:

Prefeitura Municipal

http://www.saovicentedeminas.mg.gov.br/

35 3323-1350

Comentários pelo Facebook
Publicado em São Vicente de Minas Marcado com:

Venezuela – Ditadura com os dias contados


4 de julho de 2017 – 13:47:55

Desde o começo das manifestações, em 1 de abril, a procuradora Luisa Ortega Díaz  vem denunciando as violações aos direitos humanos daqueles que se opõem à crescente ditadura de Nicolás Maduro, e mostrou-se ferrenha opositora à implantação – na marra – da Assembléia Nacional Constituinte alegando a ilegalidade do ato e sua inconstitucionalidade. Por esta razão, foi chamada de “golpista” por Tarek El Aissami, o Ministério Público foi destituído de suas funções que passaram ilegalmente às mãos da Defensoria do Povo, e a procuradora teve decretada sua proibição de sair do país, e seus bens e contas bancárias congeladas.  …..

http://midiasemmascara.org/colunistas/venezuela-ditadura-leis-pe-dias-contados/


 

Comentários pelo Facebook
Publicado em Política Internacional Marcado com:

Câmara Municipal de São Vicente de Minas


http://www.camarasvm.mg.gov.br

35 3323-1332

  • Endereço: Av. Dom Pedro II, 54, São Vicente de Minas, MG

Leia mais ›

Comentários pelo Facebook
Publicado em São Vicente de Minas Marcado com:

Por que os russos inventaram a farsa do aquecimento global


Cliff Kincaid

21 de junho de 2017 – 13:58:20

Um dos meus deveres na Accuracy in Media (AIM) foi expor os esquerdistas nos meios de comunicação e no Congresso, que eram suaves em relação à antiga União Soviética e agora estão agindo como durões contra a Rússia de Vladimir Putin. É um tema fascinante que expõe a duplicidade da obsessão da esquerda com a Rússia.

Essas pessoas, que eram suaves com a União Soviética e agora difíceis com a Rússia, são os piores tipos de hipócritas. Sua hipocrisia é ainda demonstrada pela abundante evidência de que a teoria do aquecimento global ou da mudança climática, que eles agora abraçam, foi concebida pelos comunistas soviéticos como um meio através do qual destruir a base industrial nos Estados Unidos. Este tema da desinformação foi abraçado pelos liberais (esquerdistas) agora afirmando serem duros com a Rússia.

Não aceite apenas a minha palavra. Quando Natalie Grant Wraga (foto) morreu em 2002 aos 101 anos de idade, The Washington Post reconheceu sua experiência como especialista soviética, observando que ela “nasceu na Rússia czarista, viu uma grande revolta em sua terra natal e tornou-se uma especialista em desmascarar métodos soviéticos de dissimulação para o Departamento de Estado … “

Mas o Post não admitiria esse fato no clima político de hoje.

A revista Economist escreveu: “Ela era talvez a única pessoa viva no Ocidente que poderia reivindicar um conhecimento tão íntimo do pensamento político russo, desde os tempos tzaristas até o colapso da União Soviética”. Ela comentou: “Muitas pessoas estão estudando o passado, mas muito poucos estão estudando o presente. Mantenham seus olhos e ouvidos bem abertos.”

Este é um bom conselho. Uma das grandes dissimulações soviéticas/russas, escreveu Wraga, era a ideia de que os humanos estavam mudando o clima e que os humanos poderiam salvar a Terra através do socialismo. Ela disse: “… a proteção do meio ambiente tornou-se a principal ferramenta para o ataque contra o Ocidente”.

Em seu artigo de 1998, “Green Cross: Gorbachev and Enviro-Communism“, Wraga, que deixou seu sobrenome e escreveu como Natalie Grant, explica em detalhes como a campanha de dissimulação soviética, usando o clima como ferramenta organizadora, foi desenvolvida.

Foi lançado após o chamado colapso do estado soviético, quando Mikhail Gorbachev, o último presidente soviético, embarcou em uma cruzada ambiental, usando as Nações Unidas e outras organizações internacionais.

O veterano jornalista Wes Vernon escreveu sobre a pesquisa de Grant nesta área, em um artigo intitulado “The Marxist Roots of the Global Warming Scare“.

O grande evento, como o chamou Grant, foi uma conferência em Moscou em janeiro de 1990. Como a revista Time descreveu: “Numa reunião do Fórum Global em Moscou, em 1990, quando ainda era presidente soviético, Gorbachev propôs uma organização bastante análoga à Cruz Vermelha Internacional para lidar com problemas ambientais que atravessam as fronteiras nacionais. “Entre os convidados e oradores estava o então Senador e futuro vice-presidente dos EUA Al Gore”.

Falar sobre “conluio” com os russos! Onde estava a investigação do FBI?

O conluio ocorreu através do Fórum Global e várias conferências das Nações Unidas, incluindo a Cúpula da Terra de 1992, dando origem ao conceito de “desenvolvimento sustentável”, outra maneira de descrever o socialismo.

Grant escreveu: “A proteção do meio ambiente pode ser usada como pretexto para adotar uma série de medidas destinadas a prejudicar a base industrial das nações desenvolvidas. Também pode servir para introduzir mal-estar nas pessoas, que aceitarão reduzir seu padrão de vida, e implantando valores comunistas”. Grant previu como esta campanha seria realizada, usando “imagens pesadelo” de inundações, terra arrasada, doença e morte, a menos que ações drásticas fossem tomadas no nível internacional para reduzir a atividade industrial no ocidente capitalista.

Ela disse que a campanha seria conduzida por simpatizantes ou idiotas úteis de Moscou na “ciência”, na “academia”, e na mídia servilmente obediente ao Establishment, “todos com o propósito de forçar os Estados Unidos e outros países ocidentais” a aceitar medidas e regulamentos nocivos para a mundo ocidental.”

Em suma, para que o comunismo tenha sucesso, o capitalismo deveria ser retratado como baseado na exploração, mas não do homem, como era a antiga teoria marxista. Em vez disso, o capitalismo agora estava explorando a Terra! O objetivo deste dogma foi inibir o capitalismo global, o único sistema que se mostrou capaz de atender às crescentes necessidades da expansão das populações. Mas desta vez a afirmação era de que o progresso econômico humano ameaçava o meio ambiente devido ao modelo capitalista em que se baseava.

Por isso, o acordo de mudança climática do presidente Obama em Paris foi projetado para reduzir a expansão industrial dos EUA ao mesmo tempo em que este enviava ajuda externa para o resto do mundo. Era um plano marxista que beneficiava a Rússia, um importante produtor de petróleo e gás.

No dia 1º de junho, quando anunciou a retirada do acordo de mudança climática, o presidente Donald Trump colocou o dedo na ferida, que foi deliberadamente parte do plano. Ele atacou “os dramáticos encargos financeiros e econômicos que o acordo impõe ao nosso país”, criando um chamado Fundo Verde para o Clima que custaria aos Estados Unidos uma grande fortuna a ser enviada para as outras nações do mundo. Em outras palavras, a retirada de Trump do acordo funciona CONTRA os interesses russos e os dos socialistas globais.

No entanto, a campanha de propaganda continua. Em julho, a Netflix lançará o filme “Chasing Coral”, que tenta responsabilizar o homem pela “mudança radical” e a perda de recifes de coral nos oceanos mundiais em uma escala global. Com as emissões de carbono “aquecendo os mares”, o público será informado sobre a “catástrofe” que está “ocorrendo silenciosamente debaixo dágua”, a menos que as pessoas acordem e restrinjam drasticamente nosso estilo de vida.

Enquanto isso, a Universidade Estadual de Ohio lançou um “estudo” no Journal of Peace Research, sugerindo que a mudança climática poderia levar a “violência alimentar”. Um dos autores é citado em um comunicado de imprensa da Universidade Estadual de Ohio, dizendo: “O auxílio ao desenvolvimento é importante agora e é provável que seja ainda mais importante no futuro à medida que procuramos formas de aumentar a resiliência climática”. Em outras palavras, os Estados Unidos devem pagar mais às outras nações do mundo. Este é o socialismo global.

Parece que os cenários “pesadelos” previstos por Natalie Grant ainda não terminaram. Mas quando os liberais se levantarão? Resposta: nunca.

Como James Hodgkinson (*), um verdadeiro crente na teoria do aquecimento global, eles querem “taxar os ricos” em seu próprio país e atirarão para matar aqueles que se atravessarem o caminho desse esquema de redistribuição global.

(*) Atirador que feriu vários representantes republicanos num jogo de beisebol na Virginia. Também foi voluntário na campanha do comunista Bernie Sanders.

Publicado no AIM.org.

Tradução e divulgação: Papéis Avulsos – http://heitordepaola.com

http://midiasemmascara.org/colunistas/por-que-os-russos-inventaram-farsa-do-aquecimento-global/


_____________________________________________________________
OPINIÃO:

_____________________________________________________________

Comentários pelo Facebook
Publicado em Política Internacional Marcado com:

A luta pela sobrevivência do Ocidente


Por Filipe G. Martins

Diante de uma multidão reunida ao redor do simbólico monumento do Levante de Varsóvia na Polônia, que presta tributo aos heróis que tentaram conter a invasão nazista em 1944, o Presidente Donald Trump fez, nesta quinta-feira (6), o discurso mais significativo da sua breve carreira política. Evitando meias-palavras, ele reconheceu que a Civilização Ocidental enfrenta um desafio existencial sem precedentes e convocou os poloneses, e os ocidentais de modo geral, a lutar contra as forças internas e externas que desejam destruir os nosso valores e os laços culturais, espirituais e tradicionais que nos ligam aos nossos antepassados.

http://midiasemmascara.org/destaques/donald-trump-e-luta-pela-sobrevivencia-do-ocidente/


 

Comentários pelo Facebook
Publicado em Política Nacional Marcado com: